Wind
Escolher estilo
 



 
Site novo! ...faz o teu comentário!
  • Muito bom
  • Bom
  • Não tenho opinião
  • Razoável
  • Mau





 
Siga-nos através:
01.10.2014
Pedro Corte Moura sagrou-se vice-campeão do mundo

Pedro Corte Moura sagrou-se vice-campeão do mundo masters de windsurf, na classe Raceboard.

O campeonato, que terminou este fim de semana, realizou-se na Catalunha (Blanes) e contou com a participação de 104 atletas de 16 países, estabelecendo novo recorde de inscritos.

Portugal só esteve representado por este atleta, que mesmo sem apoios do Estado ou da Federação de Vela, consegue repetir o mesmo resultado de 2012.

Foi um campeonato cheio de estrelas, com participações de olímpicos e vários ex-campeões mundiais, inclusive da antiga classe olímpica Mistral One-Design.
Cada uma das 14 regatas efectuadas foram disputadíssimas do início ao final com chegadas feitas ao segundo. Qualquer deslize podia representar vários lugares perdidos.
O vencedor absoluto foi o atleta espanhol olímpico Ivan Pastor.

Este campeonato do Mundo não começou da melhor forma para este atleta madeirense. Teve várias avarias e acidentes logo nos dois primeiros dias, que obrigaram a algum trabalho extra, fora das horas de competição, que depois reflectiu-se na pouca recuperação física para os dias seguintes.

No entanto, apesar de ter acumulado alguma desvantagem inicial, sem se dar por vencido, lutou até ao final do campeonato, atingindo este excelente resultado.
Estando a competir com equipamento muito desgastado e desactualizado, a sua mais valia face aos seus opositores foi a experiência em estratégia e tática de competição, pois este campo de regatas permitia esse trabalho.

No último dia, sem hipóteses de alcançar o 1º lugar de Masters, apenas teve de defender o seu lugar no pódio. Travou por isso uma disputa ao estilo do Match Racing com o 3º classificado (checoslovaco - Patrik Pollak), que foi campeão do Mundo absoluto em 2011 e Vice-campeão do Mundo absoluto em 2010, 2012 e 2013.
O atleta, apesar de considerar ter atingido um bom resultado, diz que lhe soube a pouco, exactamente pelas desvantagens de equipamento que teve face aos outros competidores.

Por outro lado, também afirma que ainda tem alguns aspectos técnicos e físicos a melhorar e por isso já está a trabalhar para a próxima época.

Em 2015 o atleta espera ter apurado todos estes aspectos, até porque também está na corrida do apuramento para os Jogos Olímpicos 2016 na classe RS:X.

Fonte: Patricia Santos





Secção: Ano: Mes: Dia:





A Edição de 2015 da Tabela de Marés 100%Surf já está on line!
100%Surf - Notícias - Marés - Partners - Contactos